doce guia

“caso acolha meu achego
que antes diga derradeiro adeus
sobre a encosta do meu peito vago
a delicada embriaguez do corpo teu

no meu corpo só
no teu corpo o meu
o meu corpo só
no teu

arrepiou por toque só
derramou molhado bom
do meu olho então afasta
em leve fuga, doce guia

mas vai
e antes de ir embora leva
leva bocado de mim
leva bocado de mim”
.

leva demais e eu gosto quando leva
pensar em você levando bocado de mim é confortante
me retira qualquer preocupação ou coisa ruim
me distrai e me faz bem
continua levando pra ver onde vai chegar

chegar em lugar bom, onde ninguém precisa saber
onde só se leva bocado bom de mim e de você